Comemorações dos 25 anos da Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis

No âmbito das comemorações dos 25 anos da Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis, rede da qual o Município de Vila Real faz parte com envolvimento ativo, todos os Municípios foram convidados a realizar, hoje, o Hastear da Bandeira destes 25 anos da Rede, no edifício dos Paços do Concelho.

A Rede é atualmente composta por 66 municípios, abrangendo cerca de 44% da população portuguesa. É o resultado da dinâmica do trabalho em rede, do envolvimento de políticos, de dirigentes e de profissionais de diferentes áreas que, em conjunto, trabalham para promover e desenvolver esta associação de municípios.

O Município de Vila Real orgulha-se de estar entre estes 66 municípios que trabalham diariamente para proporcionar aos seus munícipes programas e atividades que contribuam para o seu bem-estar físico e mental.

A TERRA TREME|EXERCÍCIO PÚBLICO PROMOVIDO PELA ANEPC

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) vai promover, no próximo dia 9 de novembro, às 11:09 horas, o Exercício Público de âmbito nacional de Sensibilização para o Risco Sísmico, denominado A TERRA TREME.

O Exercício A TERRA TREME é uma das medidas integrantes da Estratégia Nacional para uma Proteção Civil Preventiva. Visa capacitar a população para saber como agir antes, durante e depois de um sismo, sensibilizando o cidadão para o facto de viver numa sociedade de risco, e desafiando-o a envolver-se no processo de construção de comunidades mais seguras e resilientes.

Mais informações em www.aterratreme.pt 

Grémio Literário: mais um Encontro ‘Saber Trás-os-Montes’

No passado dia 22 de Outubro, o Grémio Literário Vila-Realense levou a cabo a 20.ª edição do Encontro ‘Saber Trás-os-Montes’, que se realiza desde 1995, em alguns anos alternando com o Encontro de Escritores Trasmontanos e Alto-Durienses.
O tema deste ano foi ‘Tripas e letras aos molhos’, pondo em confronto literatura e gastronomia.
Inscreveram-se 60 pessoas. Registaram-se quatro intervenções. Assim:
A. M. Pires Cabral historiou a luta pela divulgação (e dignificação) da linguagem popular trasmontana.
Arnaldo Saraiva discorreu sobre os textos narrativos da literatura oral de Trás-os-Montes e Alto Douro.
Elísio Amaral Neves falou sobre as tripas aos molhos (ou molhinhos), desde a sua introdução nos hábitos alimentares dos vila-realenses até ao presente.
Finalmente, Hilário Néri Oliveira descreveu com pormenor a especificidade da gastronomia local.
A parte final do Encontro foi preenchida por intervenções de diversos participantes, a quem foi concedido o tempo de 10 minutos por interveniente. Usaram esse tempo Albino Matos (sobre a dificuldade de encontrar editores para dicionários), José Alves Ribeiro (sobre a necessidade de uma 2.ª edição do dicionário Língua charra, de A. M. Pires Cabral), Leonel Olhero (relatando vivências pessoais enquanto militar em Angola, durante a guerra colonial); Assunção Anes e Odete Ferreira, dirigentes da Academia de Letras de Trás-os-Montes (apresentando duas importantes publicações antológicas da Academia: Rostos de terra e Vozes transmontanas); e José Carlos Teixeira (procedendo a uma minuciosa descrição dos valores paisagísticos e outros da sua região natal, Vila Flor).

AÇÃO DE LITERACIA DIGITAL NO ACESSO AOS SERVIÇOS DE SAÚDE

No passado dia 19 de outubro, o Município de Vila Real, através do Núcleo Local de Inserção de Vila Real (NLI), associou-se ao Núcleo Distrital de Vila Real da EAPN nas comemorações do Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, no âmbito das quais se promoveu a iniciativa Banco de Cidadania: “Como aceder aos serviços de Saúde em plataformas digitais?”
O ACES Douro I – Marão e Douro Norte, um dos parceiros do NLI, foi a entidade responsável pela dinamização da ação que teve como destinatários pessoas em situação de vulnerabilidade social. Esta sessão prática teve como objetivo promover a capacitação e o empoderamento dos grupos sociais mais vulneráveis ao nível da literacia digital no acesso aos serviços de saúde. Dinamizada com linguagem facilitadora e inclusiva, visou informar e sensibilizar para temas como a marcação de consultas online e a abordagem ao portal do cidadão: como fazer e quais as vantagens.

CAMPANHA DE APOIO À ESTERILIZAÇÃO DE CÃES E GATOS 2022

SE ESTERILIZOU O SEU ANIMAL DE COMPANHIA RECEBA UM APOIO DO MUNICÍPIO!
O Município de Vila Real está a apoiar financeiramente quem esterilizou os seus animais de companhia (cães e gatos) de acordo com a deliberação do Conselho Diretivo do ICNF I.P., nos termos da alínea h) do n.º 4 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º43/2019, de 29 de março, na sua redação atual, ao abrigo do AVISO 3/2022 ICNF-DBEAC, com a colaboração dos Centros de Atendimento Médico Veterinários (CAMV) do concelho.
De modo a contemplar o maior número de animais, são elegíveis para efeitos do apoio financeiro todas as esterilizações realizadas entre 1 de outubro de 2021 e 30 de setembro de 2022.
Esta campanha insere-se numa política de bem-estar animal, com o objetivo de sensibilizar a população para os benefícios da esterilização de animais de companhia.
Chegamos a um ponto em que são muitos mais os animais que nascem, do que os lares adequados para os receber. Todos os anos há animais vítimas de abandono, maus-tratos, atropelamentos, envenenamentos, tudo devido ao excesso de população. Para combater a raiz do problema – a sobrepopulação – é necessário atuar no sentido de prevenir o nascimento constante de novas ninhadas. Isto é conseguido através da esterilização. Os animais esterilizados deixarão de reproduzir-se, evitando assim que nasça mais uma ninhada sem um lar, destinada a uma vida de sofrimento. Os especialistas garantem e os factos comprovam que esta cirurgia torna-os mais felizes e saudáveis. De facto, para além da vantagem principal referida anteriormente, a esterilização traz inúmeras vantagens, entre as quais temos:
• A esterilização das fêmeas elimina a possibilidade de virem a contrair cancro do ovário ou do útero, bem como previne a piómetra;
• As fêmeas esterilizadas antes do primeiro cio (aproximadamente aos seis/sete meses) têm um risco praticamente nulo de desenvolver tumores mamários, contudo, é possível uma esterilização mais precoce sem que ocorra qualquer consequência sobre o desenvolvimento do animal;
• A esterilização pode reduzir a agressividade nos machos, no entanto, é de referir que a personalidade do animal não muda.
• Animais esterilizados têm menos tendência a fugir, levando uma vida mais segura, longe dos inúmeros perigos da rua como é o caso do atropelamento, uma causa de morte frequente.
A esterilização não causa nenhum mal físico nem psicológico aos animais.
Vamos fazer a nossa parte para pôr um fim à sobrepopulação de animais e, consequentemente, evitar o destino nefasto e anunciado de muitas ninhadas.
A implementação da esterilização como solução para reduzir a sobrepopulação de animais de companhia, para os quais não há donos, é o caminho a seguir.

Os apoios financeiros a que esta campanha se refere são:

€72 para esterilização de cadelas;
€40 para esterilização de cães;
€46 para esterilização de gatas;
€20 para esterilização de gatos.


Para se candidatarem a estes apoios, os munícipes e associações zoófilas, que realizaram a esterilização do seu animal de estimação no CAMV da sua preferência entre 1 de outubro de 2021 até 30 de setembro de 2022, devem efetuar a candidatura no Espaço de Atendimento ao Cidadão do Município de Vila Real e munirem-se dos seguintes documentos:

Formulário de Apoio à esterilização 2022;
Documento de identificação de animal de companhia (DIAC), com indicação de esterilização;
Declaração de Esterilização SIAC;
Comprovativo de residência do requerente;
Comprovativo de IBAN.

Os apoios terminam a 18 de novembro 2022.

ESTERILIZE O SEU ANIMAL. ESTERILIZAR É SALVAR

Formulário de apoio à esterilização 2022

Contactos
   259308100

  geral@cm-vilareal.pt

   Avenida Carvalho Araújo
     5000-657 Vila Real
Aplicação do Município
A nossa aplicação está disponível para IOS e ANDROID
Informações